Que tal pesquisar/estudar fora do Brasil?

Ei, você já pensou em fazer pesquisa ou a estudar fora do Brasil?

Para ajudá-lo, o Quero Publicar preparou uma lista com os endereços eletrônicos de diversos órgãos de financiamento -governamentais, ou não – que fornecem bolsas. E, também, dicas rápidas para que, quando se deparar com uma oportunidade interessante, já tenha “meio caminho andado”.

Maaaas, antes de tudo: fique atente! Cada oportunidade conta com a sua própria normativa…

Preste atenção no idioma exigido, nas áreas do conhecimento contempladas e na cobertura do auxílio oferecido. É que algumas oportunidades dão conta apenas da bolsa, enquanto que outras, além da bolsa, arcam com a anuidade/inscrição, com passagens até o destino e, algumas delas, até pagam auxílio família e reembolsam as despesas com a obtenção do visto.


Dicas

  1. Estude a língua inglesa.
    Na maioria das oportunidades, o inglês é o idioma oficial e é preciso dominá-lo.
  2. Mantenha o seu Lattes atualizado! [E tenha uma cópia de segurança!]
    Afinal, ele é tão detalhado que, mesmo não sendo o padrão para qualquer seleção fora do Brasil, as informações e a sua lógica ajudam a preparar um bom CV – em qualquer padrão!
    E fica a sugestão de submeter a versão em inglês do Lattes como material complementar a sua candidatura.
    [Querendo saber mais sobre o Lattes e, também, para conhecer os modelos de CV mais exigidos fora do país, registre o seu interesse para a nossa próxima oficina sobre o tema, aqui: https://forms.gle/qcoYVY36GhvU6o1c9 ]
  3. Tenha o seu CV em outras plataformas. Como já destacamos em post anterior, O Lattes não basta.

Oportunidades, enfim

Já que as bolsas CNPq andam escassas e o Ciência sem Fronteiras acabou, o negócio é olhar lá pra fora, diretamente, e acompanhar o que algumas das mais renomadas organizações de fomento tem a oferecer.

Fulbright – EUA

Para aqueles que desejam fazer a sua pós graduação nos EUA, existe a prestigiosa e excelente bolsa Fulbright. Desde 1957, quase 5000 bolsas foram destinadas a Brasileiros.

O programa Fullbright permite que pesquisadores de diversos países desenvolvam parte da sua pesquisa – ou toda ela – nas melhores Instituições de ensino dos EUA. E veja que legal:

  • São aceitas candidaturas para todas áreas do conhecimento, especialmente para doutoramento e pós-doutoramento;
  • A bolsa inclui, salário, passagens, anuidade e ajuda de custo para material escolar.

MEXT – Japão

O Japão, através do seu Ministério de Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia (MEXT), financia bolsas de estudo para estrangeiros que desejam cursar parte – ou a totalidade – da graduação – ou da pós -, naquele país. Eles aceitam candidaturas em todas áreas do conhecimento, mas o foco é maior para as tecnológicas. Para candidatar-se, o candidato deve ter um bom nível de inglês e estar disposto a aprender japonês, pois a bolsa inclui um curso dessa língua.

DAAD – Alemanha

A Deutscher Akademischer Austauschdienst (Organização Alemã para Intercâmbio Acadêmico) fornece, anualmente, bolsas de 12 a 42 meses de duração para a realização de estudos nas universidades credenciadas no programa. É possível encontrar bolsas para mestrado e doutorado e, para concorrer, o candidato ou a candidata deve ter, no mínimo, 2 anos de experiência no mercado. Importante: são aceitas candidaturas em qualquer área do conhecimento.

Pierre Elliott Trudeau Foundation Doctoral Scholarships – Canadá

A Fundação Pierre Elliott Trudeau fornece bolsas de estudo para doutorandos na área de ciências humanas e ciências sociais. Requisitos:

  • O candidato deve ter sido aceito em um doutoramento no Canadá;
  • O tema de pesquisa precisa estar alinhado com uma ou mais das seguintes áreas:
    • Direitos Humanos e Dignidade;
    • Cidadania Responsável;
    • Canadá e o mundo;
    • Seres humanos e o meio ambiente.

Swiss Government Excellence Scholarships – Suiça

O governo suíço promove, anualmente, a seleção de bolsistas de vários países para que desenvolvam seus mestrados ou doutorados em alguma das instituições de seus cantões. É possível encontrar:

  • Bolsas de mestrado e doutorado em todas áreas do conhecimento;
  • Bolsas específicas para desenvolvimento de mestrado e doutorado em artes.

Marie Skladowska-Curie Actions – Europa

A União Europeia, por meio do programa Horizon Europe, fornece uma miríade de oportunidades de financiamento. Dentre elas, existe a Marie Skladowska-Curie Actions (MSCA). Esta bolsa é muito prestigiada – por aqui e além. Ela permite que os bolsistas tenham a oportunidade de desenvolver as suas pesquisas na academia e na indústria.

  • Bolsa de doutorado e pos-doutoramento;
  • 36 meses doutoramento e 12 a 24 meses pos-doutorado;
  • Universidade na Europa com estágio de no mínimo 6 meses em outra instituição de ensino pelo mundo ou na indústria.

E aí, entusiasmados para fazerem as malas e embarcarem para uma oportunidade fora do país?

Fique ligado nos sites dos programas e, também, no nosso blog ;D

Gostou?!

Ajude a divulgar o nosso projeto, siga as nossas redes sociais e, se for comprar pela Amazon, use o nosso link ;D

E, se puder, contribua diretamente com o nosso custeio, doando a partir de um real por mês, pelo Padrim. Queremos muito, muito, muito publicar mais por aqui, produzir oficinais gratuitas, seguir caprichando nas artes para o IG e para o Face, mas para que isso possa acontecer, o ideal é conseguirmos remunerar quem escreve, produz, organiza… 😊


Deixe uma resposta