Que tal pesquisar/estudar fora do Brasil?

Ei, você já pensou em fazer pesquisa ou a estudar fora do Brasil?

Para ajudá-lo, o Quero Publicar preparou uma lista com os endereços eletrônicos de diversos órgãos de financiamento -governamentais, ou não – que fornecem bolsas. E, também, dicas rápidas para que, quando se deparar com uma oportunidade interessante, já tenha “meio caminho andado”.

Maaaas, antes de tudo: fique atente! Cada oportunidade conta com a sua própria normativa…

Preste atenção no idioma exigido, nas áreas do conhecimento contempladas e na cobertura do auxílio oferecido. É que algumas oportunidades dão conta apenas da bolsa, enquanto que outras, além da bolsa, arcam com a anuidade/inscrição, com passagens até o destino e, algumas delas, até pagam auxílio família e reembolsam as despesas com a obtenção do visto.


Dicas

  1. Estude a língua inglesa.
    Na maioria das oportunidades, o inglês é o idioma oficial e é preciso dominá-lo.
  2. Mantenha o seu Lattes atualizado! [E tenha uma cópia de segurança!]
    Afinal, ele é tão detalhado que, mesmo não sendo o padrão para qualquer seleção fora do Brasil, as informações e a sua lógica ajudam a preparar um bom CV – em qualquer padrão!
    E fica a sugestão de submeter a versão em inglês do Lattes como material complementar a sua candidatura.
    [Querendo saber mais sobre o Lattes e, também, para conhecer os modelos de CV mais exigidos fora do país, registre o seu interesse para a nossa próxima oficina sobre o tema, aqui: https://forms.gle/qcoYVY36GhvU6o1c9 ]
  3. Tenha o seu CV em outras plataformas. Como já destacamos em post anterior, O Lattes não basta.

Oportunidades, enfim

Já que as bolsas CNPq andam escassas e o Ciência sem Fronteiras acabou, o negócio é olhar lá pra fora, diretamente, e acompanhar o que algumas das mais renomadas organizações de fomento tem a oferecer.

Fulbright – EUA

Para aqueles que desejam fazer a sua pós graduação nos EUA, existe a prestigiosa e excelente bolsa Fulbright. Desde 1957, quase 5000 bolsas foram destinadas a Brasileiros.

O programa Fullbright permite que pesquisadores de diversos países desenvolvam parte da sua pesquisa – ou toda ela – nas melhores Instituições de ensino dos EUA. E veja que legal:

  • São aceitas candidaturas para todas áreas do conhecimento, especialmente para doutoramento e pós-doutoramento;
  • A bolsa inclui, salário, passagens, anuidade e ajuda de custo para material escolar.

MEXT – Japão

O Japão, através do seu Ministério de Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia (MEXT), financia bolsas de estudo para estrangeiros que desejam cursar parte – ou a totalidade – da graduação – ou da pós -, naquele país. Eles aceitam candidaturas em todas áreas do conhecimento, mas o foco é maior para as tecnológicas. Para candidatar-se, o candidato deve ter um bom nível de inglês e estar disposto a aprender japonês, pois a bolsa inclui um curso dessa língua.

DAAD – Alemanha

A Deutscher Akademischer Austauschdienst (Organização Alemã para Intercâmbio Acadêmico) fornece, anualmente, bolsas de 12 a 42 meses de duração para a realização de estudos nas universidades credenciadas no programa. É possível encontrar bolsas para mestrado e doutorado e, para concorrer, o candidato ou a candidata deve ter, no mínimo, 2 anos de experiência no mercado. Importante: são aceitas candidaturas em qualquer área do conhecimento.

Pierre Elliott Trudeau Foundation Doctoral Scholarships – Canadá

A Fundação Pierre Elliott Trudeau fornece bolsas de estudo para doutorandos na área de ciências humanas e ciências sociais. Requisitos:

  • O candidato deve ter sido aceito em um doutoramento no Canadá;
  • O tema de pesquisa precisa estar alinhado com uma ou mais das seguintes áreas:
    • Direitos Humanos e Dignidade;
    • Cidadania Responsável;
    • Canadá e o mundo;
    • Seres humanos e o meio ambiente.

Swiss Government Excellence Scholarships – Suiça

O governo suíço promove, anualmente, a seleção de bolsistas de vários países para que desenvolvam seus mestrados ou doutorados em alguma das instituições de seus cantões. É possível encontrar:

  • Bolsas de mestrado e doutorado em todas áreas do conhecimento;
  • Bolsas específicas para desenvolvimento de mestrado e doutorado em artes.

Marie Skladowska-Curie Actions – Europa

A União Europeia, por meio do programa Horizon Europe, fornece uma miríade de oportunidades de financiamento. Dentre elas, existe a Marie Skladowska-Curie Actions (MSCA). Esta bolsa é muito prestigiada – por aqui e além. Ela permite que os bolsistas tenham a oportunidade de desenvolver as suas pesquisas na academia e na indústria.

  • Bolsa de doutorado e pos-doutoramento;
  • 36 meses doutoramento e 12 a 24 meses pos-doutorado;
  • Universidade na Europa com estágio de no mínimo 6 meses em outra instituição de ensino pelo mundo ou na indústria.

E aí, entusiasmados para fazerem as malas e embarcarem para uma oportunidade fora do país?

Fique ligado nos sites dos programas e, também, no nosso blog ;D

Gostou?!

Ajude a divulgar o nosso projeto, siga as nossas redes sociais e, se for comprar pela Amazon, use o nosso link ;D

E, se puder, contribua diretamente com o nosso custeio, doando a partir de um real por mês, pelo Padrim. Queremos muito, muito, muito publicar mais por aqui, produzir oficinais gratuitas, seguir caprichando nas artes para o IG e para o Face, mas para que isso possa acontecer, o ideal é conseguirmos remunerar quem escreve, produz, organiza… 😊


Tem um novo Clube de Leitura na praça – e é 0800!

Salve, Pessoa!

Se você é das criminologias, que tal participar da primeira edição do Clube de Leitura da Blimunda?

Será no dia 13/09/2021, às 19h30, e a obra a ser debatida é Criminologia Crítica Brasileira: da abolição da escravatura à libertação crítica, de Vanessa Cererer de Medeiros – com a própria!

A atividade é gratuita e, por razões de segurança – afinal, os robôs andam invadindo todos os eventos críticos -, em sala virtual restrita a inscritos.

Gostou da proposta? Inscreva-se aqui.

Considere apoiar o nosso trabalho, para que possamos nos dedicar mais ao projeto, produzindo mais dicas e procurando mais oportunidades por aí ;D

Até o próximo post!

Ciclo de palestras: Mulheres & (Re)Existências

O Grupo Lélia Gonzalez organizou um ciclo de palestras – online, gratuitas e com certificação – que ocorrerão no mês de julho, conforme programação a seguir:

19/07 – 18h – Por uma educação antirracista – Profª Lavini Castro, da Rede de professores antirracista

20/07 – 19h – Mulheres e escrevivências – Profª Adrielle Lisboa, da UERJ

21/07 – 19h – Racismo e transição capilar – Profª° Elina Oliveira, da FURG

22/07 – 19h – Agenda Antirracista e o trabalho do Instituto Marielle Franco – Profª Fabiana Pinto, do Instituto Marielle Franco

23/07 – 19h – Por uma educação transformadora – Cassiane Paixão, da FURG

Aproveite!

Inscrições aqui.

Escrever em inglês: 7 maneiras de utilizar o verbo HAVE

Depois do verbo To be, o verbo have é, provavelmente, o mais complicado para falantes brasileiros. Isso porque ele está presente em muitas expressões que, quando traduzidas literalmente, não fazem muito sentido em nosso idioma – por isso, fica a dica: evite traduzir expressões de maneira literal; ao invés disso, procure pesquisar seu significado em um dicionário lexical.

Na dica de hoje, vamos te mostrar 7 formas de utilizar expressões em inglês com o verbo have, e te dar exemplos para cada uma delas.

To have a look (at)

Significado: dar uma olhada (em)

Modo de usar:

a) Let’s have a look at that place – vamos dar uma olhada naquele lugar

b) She needs to have a look at her notebook before the test – ela precisa dar uma olhada em seu caderno antes da prova

c) They’re having a look at the documents before they sign – eles estão dando uma olhada nos documentos antes de assinar

Pode-se substituir por: to take a look (at)

To have a meeting

Significado: fazer/ter uma reunião

Modo de usar:

a) I can’t talk to her right now, she’s having a meeting – eu não posso falar com ela agora, ela está em reunião

b) We’ve got two meetings today – nós temos duas reuniões hoje*

We’ve = we have

have + got = have

*o uso da expressão “have got” é mais comum no inglês britânico, mas a presença do “got” não altera o sentido da frase.

To have an appointment

Significado: ter um compromisso / horário marcado

Modo de usar:

a) I have an appointment to see the doctor this afternoon – eu tenho um horário para ver/consultar o médico hoje à tarde

b) She has got (she’s got) an appointment with her lawyer – ela tem um compromisso com o advogado dela*

*a presença do got é opcional.

To have fun / a good time / a blast

Significado: se divertir

Modo de usar:

a) We always have a good time when we’re together – nós sempre nos divertimos quando estamos juntos

b) They had fun at the party – elas se divertiram na festa

c) She loves this movie! She’s having a blast! – ela ama esse filme! ela está se divertindo (muito)!

d) Passado: We had (so much) fun last night – nós nos divertimos (tanto) ontem à noite

To have a problem

Significado: ter um problema

Modo de usar:

a) Passado: He had a problem at the office – ele teve um problema no escritório

b) I’m having a problem with the internet – eu estou tendo problema com a internet

c) She has a problem with him – ela tem um problema com ele

To have trouble / difficulty

Significado: ter problemas / dificuldades

Modo de usar:

a) Are you having trouble in class? – você está tendo problemas na aula?

b) He has difficulty to understand math – ele tem dificuldade para entender matemática

To have breakfast / lunch / dinner / a drink / a meal

Significado: tomar café da amanhã, almoçar, jantar, tomar uma bebida, fazer uma refeição

Modo de usar:

a) My family usually has dinner at 8 – minha família geralmente janta às 8

b) I don’t have breakfast everyday – eu não tomo café da manhã todos os dias

c) Let’s have a drink tonight – vamos beber hoje à noite

d) They have three meals a day – eles fazem três refeições por dia

Esperamos ter ajudado :3

Dúvidas? Comenta aqui embaixo!

E ah… Estamos promovendo uma Oficina de Estratégias para leitura de textos na língua inglesa [que também poderia levar “leitura instrumental” no nome]. Ela será virtual, ao vivo, e acontecerá no dia 22/05/2021, às 9h30. Saiba mais aqui, ó: https://www.sympla.com.br/estrategias-para-leitura-de-textos-na-lingua-inglesa__1161047
Ficaremos felizes com a sua participação ;D

Utilizar tradutor online é suficiente para garantir a qualidade do meu trabalho?

A resposta curta é: não.

Mas vem comigo que vou explicar quando a tradução por máquina (ex: Google tradutor) pode ser útil e como você pode fazer dessa ferramenta uma aliada na hora de traduzir textos.

A lacuna dos tradutores online

É verdade que os aplicativos, dicionários e ferramentas de tradução online têm melhorado muito nos últimos anos. O próprio Google Tradutor – talvez a ferramenta mais popular da categoria – já conta com uma base de dados que é capaz de traduzir expressões populares, por exemplo.

Ainda assim, essa e outras máquinas de tradução possuem uma grande lacuna: o sentido. Apesar de ser possível traduzir um texto inteiro utilizando um App de tradução, perde-se parte do sentido do texto. Isso acontece porque os tradutores online reconhecem palavras e blocos de palavras limitados ao banco de dados que possuem, e portanto traduzem cada palavra ou expressão com base em sua “experiência”.

Dependendo do contexto, do tempo verbal das frases ou da gíria utilizada, o tradutor online vai gerar uma correspondência imprecisa ou até mesmo errada. Isso se torna especialmente verdade para textos acadêmicos, uma vez que eles geralmente são muito estritos à área objeto de estudo.

Quando utilizar ferramentas para tradução?

Sempre! Bem, quase sempre, na verdade.

Você pode fazer de tradutores online grandes aliados enquanto você estuda outro idioma ou está lendo um texto em outra língua e sente que precisa de mais segurança para compreender o significado de palavras e frases. Você também pode utilizar essas ferramentas para traduzir os seus textos e artigos, desde que você siga alguns “protocolos de segurança” que vou mencionar daqui a pouco.

O que você precisa compreender ao utilizar um tradutor online é que ele vai apresentar, em muitos momentos, a lacuna do sentido a que fiz referência anteriormente. E para não se deixar enganar por ela, tente identificar os tópicos a seguir quando estiver traduzindo.

Protocolo de segurança para utilizar um tradutor online

Além da tradução direta, quais são as outras sugestões que o tradutor me oferece?

Quando você traduz uma palavra, o tradutor geralmente apresentará, abaixo, outras sugestões para aquela mesma expressão. Para saber qual é a opção mais adequada ao significado que você está buscando, cheque todas as sugestões disponibilizadas e pesquise em um dicionário (pode ser online) o sentido e em que contexto você pode utilizar cada palavra.

Leia os exemplos sugeridos pelo dicionário.

Os dicionários online geralmente disponibilizam 3 ou mais exemplos de como utilizar a palavra que você buscou. Leia os exemplos e busque aquele que se aproxima mais do sentido que você procura para a frase que deseja traduzir.

Modifique alguns elementos da frase para fazer uma checagem de significado

Ao traduzir uma frase, para ter certeza de que o sentido está correto, você pode modificar alguns elementos dela para checar se a tradução se manteve ou se mudou completamente o significado.

Por exemplo: ao traduzir “she’s had enough”, modifique o verbo had para compreender qual é o significado da expressão ‘s na frase. Você pode modificar qualquer elemento e verificar os resultados para ter certeza de que o sentido do texto permaneceu intacto.

Quando procurar ajuda de um tradutor profissional?

Você pode procurar um serviço profissional a qualquer momento. Inclusive, como tradutora, eu encorajo você a fazer isso (haha). Mas existem casos em que a tradução técnica e profissional é indispensável.

Por exemplo, quando você precisa traduzir um artigo científico para outro idioma. Ou quando você quer traduzir um discurso e precisa ter certeza de que as expressões utilizadas são adequadas à situação.

Mesmo que você tenha conhecimento sobre o idioma alvo da sua tradução, é muito importante contar com o serviço de um profissional que faça, pelo menos, a revisão ou pós-edição do seu texto. O trabalho de de revisar e garantir que o vocabulário esteja adequado à situação, ao contexto e ao objetivo do texto é minucioso e exige muita técnica.

Onde encontrar tradutores profissionais?

Existem muitas plataformas onde você pode encontrar tradutores que trabalham com diversos pares de idiomas. Algumas delas são o Proz, TranslatorsCafe e, claro, você sempre pode dar uma pesquisada no LinkedIn.

Se você precisar de uma tradutora muitíssimo dedicada que trabalhe com os idiomas Inglês e Português, você pode mandar um e-mail aqui para o blog solicitando orçamento.

Espero ter ajudado!

Se você tiver dúvidas ou se quiser mais dicas, comenta aqui embaixo! <3