O Lattes não basta

É, é isso mesmo – e sinto dizer, pois sei o quão trabalhoso é mantê-lo atualizado: somente o lattes não basta. Especialmente se você é acadêmico e sonha em abraçar uma oportunidade no estrangeiro, como eu.
Vivendo fora do Brasil, para que pudesse me candidatar a cursos de formação, bolsas de pesquisa e, até, vagas de emprego, precisei adaptar as informações constantes no Currículo Lattes para outras plataformas e formatos. Conheça algumas:

LinkedIn

Ainda não tem um perfil no LinkedIn? Faça já!
Tudo bem que, muitas vezes, ele mais parece o Facebook… mas saiba que, por aqui, as universidades mais prestigiadas anunciam suas vagas e bolsas de pesquisas nele – e, em algumas, você até consegue se candidatar por ele. Mas, na maioria dos casos, é preciso acessar o sistema da universidade e fazer o cadastro e a candidatura por ele, na língua do país no qual a universidade está localizada. Afinal, o LinkedIn funciona como um facilitador de oportunidades… não necessariamente de candidaturas.
Já tem LinkedIn mas ainda não disponibilizou a versão em língua inglesa? Disponibilize já! [Se não domina a língua, conte com o auxílio de alguém que domina. Nada de confiar cegamente no tradutor do google, ok?!] E dedique um tempinho para navegar pelas configurações. Com ajustes simples, conseguimos receber somente o que nos interessa, na área e na localidade em que estamos ou pretendemos estar.

ResearchGate

O ReserachGate é uma rede social pensada para profissionais da ciência e pesquisadores. Há quem o chame de Facebook científico, Facebook nerd…
Ter um perfil aqui permite que você conheça pesquisas e pesquisadores de áreas e temas que lhe interessam, e possa estabelecer contato direto com eles. E não é só… Como muitos usuários cadastram no ResearchGate as suas publicações, você pode usá-lo como fonte de bibliografia (veja como aqui) e, na medida em que você produz, publica e compartilha, poderá acompanhar como anda o interesse dos pares em seus escritos.

EURAXESS

EURAXESS – Researchers in Motion é uma iniciativa que aglutina informações e serviços de apoio a investigadores. Super intuitivo, é ótimo para busca de oportunidades em universidades e em empresas – especialmente europeias.

Gostou?
Assine o nosso blog e nos acompanhe também pelo instagramfacebook e twitter.

Ah… e divulgue para os amigos que querem pesquisar, publicar, participar de eventos… !

Ajude a mantermos nossos canais!
Contribua diretamente com o custeio do nosso projeto, clicando aqui.

Ou aproveite os benefícios da nossa parceria com a Amazon, que nos remunera a cada cadastro para conhecer a Amazon Prime ;D
Fazendo cadastro, você usufruirá do programa gratuitamente, por 30 dias.
O link é esse aqui: https://amzn.to/2ysVWnr
e a Amazon Music – O cadastro também é rapidinho e, aqui, a gratuidade é de 3 meses!
O link é esse aqui: https://amzn.to/2ZNi2vY

(ou conheça alguns dos livros que já editamos – ou fizemos a revisão técnica -, e aproveite os descontos especiais clicando aqui)
importante: só recebemos se o cadastro (ou a compra) for feito imediatamente, antes de navegar por outros espaços do site.

Gratidão. 

European Research and Innovation Days

European Research and Innovation Days é o principal evento europeu de pesquisa e inovação. Esse evento acontece todos os anos, reunindo pesquisadores, empreendedores, legisladores e público geral para debaterem e moldarem o futuro da pesquisa e inovação na Europa – e além.

Este ano, em razão da pandemia, o European Research and Innovation Days será completamente virtual. Acontecerá entre nos dias 22, 23 e 24/09, e contará com a exibição Science is Wonderful.

Science is Wonderful

Trata-se de uma feira virtual – meio the sims -, desenvolvida para crianças [mas garanto que você, adulto, vai achar bem legal!] encontrarem e conversarem com pesquisadores, fazerem perguntas e realizarem seus próprios experimentos científicos! ;D

A ideia é motivar os visitantes – jovens ou não – a embarcarem em uma excitante e gratificante carreira cientifica.

Para “navegar” nessa feira virtual, é preciso se inscrever aqui, gratuitamente.

Gostou?
Assine o nosso blog e nos acompanhe também pelo instagramfacebook e twitter.

Ah… e divulgue para os amigos que querem publicar!

Ajude a mantermos nossos canais!
Contribua diretamente com o custeio do nosso projeto, clicando aqui.

Ou aproveite os benefícios da nossa parceria com a Amazon, que nos remunera a cada cadastro para conhecer a Amazon Prime – O cadastro é rapidinho, e você usufruirá do programa gratuitamente, por 30 dias.
O link é esse aqui: https://amzn.to/2ysVWnr
e a Amazon Music – O cadastro também é rapidinho, e você usufruirá do programa gratuitamente, por 3 meses!
O link é esse aqui: https://amzn.to/2ZNi2vY

(ou conheça alguns dos livros que já editamos – ou fizemos a revisão técnica -, e aproveite os descontos especiais clicando aqui)
importante: só recebemos se o cadastro (ou a compra) for feito imediatamente, antes de navegar por outros espaços do site.

Gratidão. 

Edital – Equidade Racial na Educação Básica

Financiamento de pesquisas em até 150 mil reais!

Estão abertas, até 13/06/2020, as inscrições para o Edital de Equidade Racial na Educação Básica. A oportunidade objetiva viabilizar e fortalecer estratégias de combate às desigualdades raciais e de gênero na educação. Para tanto, pretende fomentar pesquisas e reconhecer artigos científicos que apontem soluções para a redução das desigualdades étnico-raciais e de gênero nas escolas.

Para concorrer, é preciso aplicar para uma das seguintes categorias:

Pesquisa aplicada

Aqui se encaixam os trabalhos de mestres ou doutores que já possuam – ou estabeleçam cooperação formal com escola(s) pública(s) ou rede de ensino municipal ou estadual ou, eventualmente, com uma organização da sociedade civil (OSC) da área da educação.

Nessa categoria, serão selecionados 15 projetos de pesquisa aplicada. Cada um dos projetos receberá:

  • um aporte de R$ 150 mil cada, e
  • uma bolsa no valor de R$ 3 mil para o pesquisador coordenador.

Artigo científico

Podem concorrer nessa categoria: graduados, mestres e doutores. Mas atenção! A titulação do autor deve ter sido obtida há, no máximo, cinco anos. E, é claro, o artigo precisa ser inédito.

Aqui, dois artigos de cada modalidade receberão reconhecimento financeiro. As modalidades e os valores são:

  • graduados: R$ 3 mil;
  • mestres: R$ 5 mil, e
  • doutores R$ 8 mil. 

Haverá, também, menção honrosa para um artigo de cada modalidade.

Acesse o edital aqui.

Gostou?Assine o nosso blog e nos acompanhe também pelo instagramfacebook e twitter.

Ah… e divulgue para os amigos que querem publicar!


Ajude a mantermos nossos canais!

Temos uma parceria com a Amazon, que nos remunera a cada cadastro para conhecer a Amazon Prime.
O cadastro é rapidinho, e você usufruirá do programa gratuitamente, por 30 dias.
O link é esse aqui: https://amzn.to/2ysVWnr
(ou conheça alguns dos livros que já editamos – ou fizemos a revisão técnica -, e aproveite os descontos especiais clicando aqui)

importante: só recebemos se o cadastro (ou a compra) for feito imediatamente, antes de navegar por outros espaços do site.

Gratidão. 🥰

acervos digitais nacionais

Seja por curiosidade ou necessidade, conhecer e consultar o acervo digital de algumas bibliotecas pode ser um bom programa. ~ Sem falar que você acaba auxiliando na sua manutenção. Afinal, o número de acessos implica na perpetuação do sistema e no desenvolvimento de novos programas e projetos.
Assim, elaboramos essa petit lista de algumas bibliotecas nacionais cujo acervo digital é riquíssimo!

Aproveite! Mas não deixe de visitar as bibliotecas (físicas) vez ou outra!

Biblioteca Digital da Fundação Biblioteca Nacional

Com 2.097.618 documentos disponíveis, todos eles digitalizações de originais, a Fundação Biblioteca Nacional permite que possamos consultar seu acervo sem sair de casa.
A Fundação disponibiliza, ainda, alguns projetos específicos, como a Rede da Memória Virtual Brasileira, sobre as expressões culturais das artes, música, literatura e história do país e de suas regiões; A França no Brasil, que é um portal digital entre as Bibliotecas Nacionais do Brasil e da França; Periódicos & Literatura; Guerra do Paraguai; Coleção Thereza Christina, nome da coleção de fotografias do Imperador D. Pedro II, e outros mais.

Você sabia que a Biblioteca Nacional é a maior biblioteca da América Latina? E que, segundo a Unesco, ela está dentre as 10 maiores do mundo\?

Biblioteca Digital do Museu Nacional 

A Biblioteca Digital do Museu Nacional abriga versões digitais de obras raras e, também, as publicações editadas pelo Museu Nacional.
Depois do incêndio ocorrido em setembro de 2018, muitas dessas obras raras agora só existam digitalmente. 🙁
Navegue por lá!

Biblioteca Virtual da América Latina

Com o objetivo de disseminar informação e conhecimento sobre a América Latina, a Fundação Memorial da América Latina mantém, com o apoio da FAPESP, um espaço virtual com acervo de humanidades, ciências e artes produzidos pelo Memorial. E tem um espaço todinho dedicado ao Darcy Ribeiro. 🥰

Biblioteca Digital do Senado Federal 

O Senado mantém um acervo digital variado: livros, obras raras, artigos de revista, notícias de jornal, produção intelectual de senadores e servidores do Senado Federal, legislação em texto e áudio (sabia dessa?), dentre outros documentos.
Tudo ali está em domínio público ou os direitos autorais foram cedidos por seus proprietários, de modo a viabilizar downloads gratuitos.

Domínio Público

Desenvolvida pelo Ministério da Educação – MEC, a página disponibiliza gratuitamente livros de autores brasileiros e portugueses, bem como textos, imagens, vídeos e áudios que estão em domínio público.
Além disso tudo, o sistema recupera publicações científicas da base de teses e dissertações da CAPES.

Banco de Teses da CAPES 

No final do mestrado e do doutorado, é preciso que o candidato faça o depósito de seu trabalho na secretaria do programa de pós-graduação do programa ao qual está vinculado. Umas das versões digitais entregues seguirá para a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES, que o disponibilizará em seu banco.
Isso acontece desde a criação da Plataforma Sucupira, em 2014.
Antes disso, somente autoria, orientação, instituição e resumo eram exibidos – e seguem sendo exibidos assim os trabalhos mais antiguinhos. Ainda assim, é uma baita mão na roda… Sabendo da existência do trabalho, fica fácil ir até o site da instituição em questão e obtê-lo.

Brasiliana

A Brasiliana é fruto da doação do acervo pessoal do bibliógrafo José Mindlin e sua esposa Guita para a Universidade de São Paulo.
Verdadeiras preciosidades estão por lá: obras que reúnem parte da história artística, literária, científica e cultural do país.
Entre os títulos (físicos e digitalizados) estão raridades como um exemplar da primeira edição de O Guarany (então com Y), de José de Alencar, além das primeiras descrições do Brasil, feitas no século 16 por viajantes estrangeiros como Hans Staden, André Thevet e Jean de Léry. Livros, mapas e imagens em domínio público podem ser consultados no site.

Museu Afro Brasil – Acervo digital

Esse acervo é composto por mais de 5 mil obras organizadas por meio de Núcleos temáticos, abrangendo aspectos da arte, da religião afro-brasileira, do catolicismo popular, do trabalho, da escravidão e das festas populares, registrando a trajetória histórica, artística e as importantes influências africanas na construção da sociedade brasileira.

Biblioteca Virtual de Direitos Humanos

Essa biblioteca foi criada pela Comissão de Direitos Humanos da Universidade de São Paulo, e oferece acesso a materiais relativos à defesa e à promoção dos Direitos Humanos no Brasil. Todo o material está na língua portuguesa.
Trata-se de repositório importante, vez que são poucos que reúnem em um só lugar todos os tratados e convenções que o Brasil ratificou.

Arquivos da Ditadura

Conhece os livros do Elio Gaspari sobre a ditadura?
Os documentos obtidos pelo autor durante suas pesquisas para escrever os livros que integram a Coleção Ditadura estão aqui. São mais de 15 mil itens… bilhetes, despachos, discursos, manuscritos, diários de conversas e telegramas do governo americano.

Biblioteca digital do Supremo Tribunal Federal

Para estudantes e profissionais da área de Direito, é uma ótima fonte de pesquisa. Disponibiliza documentos, livros, artigos e outros arquivos de interesse para a área. A relação completa está aqui.

E você, conhece algum acervo que merece aparecer nessa nossa lista?

Gostou do nosso conteúdo? Assine nosso blog e nos acompanhe pelas redes sociais!

Até o próximo post.