Quer publicar? Conheça alguns dossiês sobre gênero, raça e diversidade que estão recebendo trabalhos

Oie pessoal, espero que vocês estejam bem, dentro do possível.

Inicialmente, desejamos a vocês um excelente 2022! Ainda que o ano tenha mudado, as demandas acadêmicas continuam a todo vapor, por isso estamos aqui a fim de indicar alguns dossiês abertos para receberem aquelas publicações engavetadas (ou em preparação) de vocês!

Como tema central, escolhemos Gênero, raça e diversidade, pois sabemos que muitos de vocês amam discutir sobre esses assuntos tão importantes. Abaixo, segue a lista indicada na respectiva ordem: 1) nome do dossiê; 2) prazo de envio; 3) link para acesso.

a) Educação e diversidade: diálogos interdisciplinares – 04/02/2022 –https://periodicos.uepa.br/index.php/pode/announcement

b) Reconhecimento, autonomia e diversidade: diálogos entre direitos humanos e educação – 17/02/2022 – https://revista.uemg.br/index.php/sciasdireitoshumanoseducacao/announcement

c) Tecendo memórias, preservando heranças, iluminando caminhos: vozes femininas nas literaturas africanas de língua portuguesa – 28/02/2022 – https://periodicos.ufop.br/caletroscopio/announcement/view/264?fbclid=IwAR34HAafEntMHbzuK5phB2AdjtDG2XDaLwLQREBdeFNtNUFCWC1EXxGBz4M

d) Cultura Fílmica Plural – 05/02/2022 – https://periodicos.ufba.br/index.php/revistaperiodicus/announcement

e) Educação indígena e quilombola: educação contextualizada para a alteridade – 31/03/2022 – https://revistas.uneb.br/index.php/rdd/announcement/view/380

f) História, arquivos e mulheres: perspectivas interdisciplinares – 10/02/2022 – Informações e submissões exclusivamente para o e-mail: revistahistoriaecultura@franca.unesp.br (utilizar como assunto do e-mail: “SOBRENOME do Autor – Dossiê “Educação em Perspectiva Histórica”)

g) História do Tempo Presente: entre fronteiras regionais, políticas e culturais – 31/01/2022 – https://revistas2.uepg.br/index.php/rhr/announcement

h) Corpos dissidentes de gênero: narrativas subversivas para a emancipação – 31/02/2022 – https://revistas.ufrj.br/index.php/estudoslibertarios/announcement/view/645?fbclid=IwAR12a5PYthHeLkENTIYb6TH-7wuWRhhZqyyZFbwVvaO6CsuunPNtSrCoDdQ

I) (Bio)grafando mulheres – 04/03/2022 – https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/EspacoAcademico/announcement/view/415

j) Repensando direitos e desigualdades nos Estudos de Linguagem – 28/02/2022 – https://periodicos.uff.br/gragoata/announcement/view/570

Bom trabalho!!! ❤

Lattes, Produções e Editais Internacionais

O Projeto Quero Publicar, em parceria com o Grupo de Estudos e Pesquisa Interdisciplinar Lélia Gonzalez e com o Coletivo Redes em Movimento, organizou mais um curso bacanudo para vocês. Veja aí:

Ementa
Currículo lattes. Organização sistemática de documentos acadêmicos. Produções acadêmicas: escolha do tema e seleção das referências. Técnicas, procedimentos e aplicativos para registro de leituras. Escrita, apresentação de trabalhos e o “tempo da gaveta”.  Escolha do veículo para publicação. Editais internacionais.

Objetivos
De caráter prático, esse curso pretende orientar o cursista quanto ao uso correto da plataforma lattes; apresentar técnicas, ferramentas, aplicativos e sites úteis para organizar documentos, facilitar o processo de escrita científica e otimizar a busca por oportunidades de publicação, estudos e pesquisas – inclusive internacionais.

Conteúdos
Currículo Lattes
* Ferramentas para melhor organizar a documentação comprobatória;
* Como escrever um bom resumo;
* O que incluir e como dispor as informações acadêmicas e profissionais;
* A (im)possibilidade de cadastro de blogs | perfis profissionais no instagram;
* Onde vão e como lançar:   
          – patentes;
          – registro de marca;
          – trabalhos técnicos (traduções, pareceres, revisões técnicas, revisões ortográficas, edições);
          – originais “no prelo”; 
          – cursos profissionais;
          – edição | participação em podcast;
          – entrevistas na TV, em jornais e/ou revistas;
          – participação em lives [no facebook, instagram e no youtube]
          – grupos de estudo | pesquisa | leitura;
          – produções artísticas;
          – voluntariado, e
          – licenças.
Produções
* Escrita voltada à publicação ~ escolha do tema e do veículo para publicar;
* A importância do ISBN, ISSN e DOI;
* Aplicativos e técnicas para registro das leituras;
* Novas plataformas de conteúdo: como usar e como citar;
* NBRs essenciais;
Editais internacionais
* Como aproveitar as informações do lattes?
* Onde procurar por oportunidades?
* Como otimizar a busca?

Quando?
Dias 16, 17 e 18/08, sempre às 19h.

Sobre a Facilitadora
Bruna Schlindwein Zeni é professora universitária (em licença não remunerada), com mestrado em direitos sociais e políticas públicas, e cursos de extensão sobre constitucionalismo contemporâneo, ensino participativo, teorias de gênero, comunicação não violenta, edição, produção editorial e produção de conteúdo para a web. Iniciou Pedagogia e, atualmente, cursa uma pós-graduação para aprofundar seus conhecimentos sobre direitos fundamentais e seu sistema de promoção e proteção. Possui mais de dez anos de experiência no mercado editorial jurídico, com passagem pela Revista dos Tribunais/Thomson Reuters e Saraiva/Somos Educação. Em razão uma oportunidade familiar no estrangeiro, reorganizou a vida profissional e hoje presta consultoria para autores, editoras, universidades e produtoras de conteúdo, atuando com aquisição de autores e projetos; edição; revisão técnica; organização de catálogo; produção de conteúdo e leitura sensível de livros, artigos, monografias, teses e dissertações. Segue com alguns vínculos no Brasil, como consultora ad-hoc do Ministério da Educação, Coordenadora Regional da Rede Brasileira de Saberes Descoloniais e Pesquisadora do Centro Internacional de Direitos Humanos de São Paulo. É associada ao Instituto Brasileiro de Direito Constitucional – IBDC e a Associação Brasileira de Editores Científicos – ABEC. Fundou a Rede Feminista de Profissionais do Livro, a Editora Blimunda e o Projeto Quero Publicar.

Ficou interessade? Inscrições aqui ;D

Como escrever um artigo utilizando a Técnica Pomodoro

Escrever pode ser desafiador, especialmente quando dependemos unicamente de motivação – que é um recurso limitado e flutuante em nossas vidas. [É normal sentir-se desmotivado em certos momentos, ok?]

Felizmente, existem alguns recursos aos quais podemos recorrer quando estamos escrevendo. Um deles é a disciplina: manter-se consistente no processo de escrita, mesmo quando a vontade está em falta. Mas isso é assunto para um outro texto… Hoje nós vamos ensinar você a utilizar a Técnica Pomodoro, uma ferramenta de manutenção de tempo, para otimizar o seu desempenho durante o desenvolvimento do seu texto.

O que é a Técnica Pomodoro?

Do italiano, “pomodoro” significa “tomate”, que era o formato do cronômetro utilizado por Francesco Cirillo, criador da técnica.

Nos anos 1980, Cirillo utilizou seu cronômetro para contar intervalos de tempo, os pomodoros, para dividir seus estudos quando era universitário. Desde então, a técnica vem sendo popularizada cada vez mais, por ser um método efetivo de administração do tempo no trabalho e nos estudos.

Funciona assim:

Você deve dividir o seu tempo disponível em blocos de (1) trabalho/estudo, (2) intervalo curto e (3) intervalo longo.

Os blocos de trabalho/estudo serão os maiores, e você deve estabelecê-los de acordo com o tempo que dura o seu foco. Se você consegue permanecer focado durante períodos longos, como 45 minutos ou uma hora, estabeleça um bloco com essa medida. Se o seu foco dura cerca de 15 a 20 minutos, o bloco deve ter essa duração.

Quanto aos intervalos, os intervalos curtos devem ocorrer com mais frequência do que os longos – e devem ser curtos, mesmo, viu? O objetivo de fazer essas pequenas pausas é apenas descansar a mente por alguns instantes antes de você retornar ao foco total. Geralmente, esses intervalos duram 5 minutos.

E, finalmente, os intervalos longos devem durar um pouco mais – cerca de 15 a 30 minutos. Seu objetivo é fazer você relaxar um pouco mais a fim de evitar efeitos como o burnout.

Exemplos de pomodoros:

a) 25 minutos de foco / 5 minutos de intervalo curto / 25 minutos de foco / 15 minutos de intervalo longo (repetindo-se o ciclo por quantas horas você tiver disponível).

b) 15 minutos de foco / 2 minutos de intervalo curto / 15 minutos de foco / 10 minutos de intervalo longo.

c) 50 minutos de foco / 10 minutos de intervalo curto / 50 minutos de foco / 30 minutos de intervalo longo.

Mas você pode (e deve!) adaptar os pomodoros ao seu tempo ideal de foco e descanso.

Como escrever um artigo com a ajuda da Técnica Pomodoro?

O primeiro passo para utilizar a técnica pomodoro a seu favor na hora de escrever um artigo é identificar quanto tempo dura, aproximadamente, o seu foco. Uma vez que você tem essa noção, deve adaptar o seu pomodoro de foco e intervalo curto.

Digamos que você consegue permanecer focado na escrita por 20 minutos sem se sentir fatigado. Estabeleça, então, um pomodoro de foco de 20 minutos, e um pomodoro de intervalo que não exceda 5 minutos (assim você consegue descansar sem perder sua linha de raciocínio).

Para os intervalos longos, estabeleça um período de tempo em que você possa se distrair com alguma outra coisa, mas que ainda assim permita que você esteja pronto para retornar ao trabalho. Seguindo o exemplo acima, um intervalo longo adequado seriam 15 minutos. Durante esse pomodoro, você pode fazer um chá, um café ou até mesmo um lanche. Outras boas ideias são: alongamento, uma caminhada curta, um banho… enfim, acho que você pegou a ideia.

Como escrever durante os pomodoros?

Agora tratando diretamente sobre o seu artigo: se a sua pesquisa já estiver encaminhada e você já tiver os dados organizados, basta organizar o que fazer em cada pomodoro (e, falando nisso, você pode utilizar um pomodoro especialmente para essa organização).

Se você ainda precisa fazer busca de referências ou definir como vai desenvolver o artigo, aqui vai uma ideia de como utilizar os blocos de tempo:

Separe um ou dois pomodoros (a depender do seu tempo de foco) para escrever a delimitação do problema, a definição da hipótese, os objetivos (geral e específicos), a metodologia e detalhes dessa natureza.

Depois de um intervalo curto (se você utilizou um pomodoro) ou de um intervalo longo (se você utilizou dois ou mais), separe um bloco de tempo para estruturar o texto (resumo, introdução, títulos, subtítulos, considerações finais) e definir previamente o que cada parte do texto deve encobrir.

Caso necessário, separe alguns pomodoros para fazer a busca de referências.

Por fim, utilize um bloco de tempo (ou mais) para efetivamente escrever cada parte do seu texto.

Exemplo: 1 pomodoro para o resumo, 1 pomodoro para traduzir o resumo, 2 pomodoros para a introdução, 3 pomodoros para o primeiro título, 3 para o segundo e 2 para a conclusão.

O processo todo provavelmente vai ter que ser dividido em alguns dias, é claro. Mas utilizar essa técnica ajuda (e muito!) a otimizar a utilidade do seu tempo – experiência própria falando.

Tudo pronto pra começar? A gente já sabe que o seu artigo vai ficar ótimo!

Você já utilizou os pomodoros? Conta pra gente! Vamos adorar saber sobre a sua experiência com a técnica e seu ponto de vista pode ser enriquecedor para outros leitores aqui do blog.

Ajude a mantermos nossos canais!
Contribua diretamente com o custeio do nosso projeto, clicando aqui.

Ou aproveite os benefícios da nossa parceria com a Amazon, que nos remunera a cada cadastro para conhecer a Amazon Prime ;D
Fazendo cadastro, você usufruirá do programa gratuitamente, por 30 dias.
O link é esse aqui: https://amzn.to/2ysVWnr
e a Amazon Music – O cadastro também é rapidinho e, aqui, a gratuidade é de 3 meses!
O link é esse aqui: https://amzn.to/2ZNi2vY

(ou conheça alguns dos livros que já editamos – ou fizemos a revisão técnica -, e aproveite os descontos especiais clicando aqui)
importante: só recebemos se o cadastro (ou a compra) for feito imediatamente, antes de navegar por outros espaços do site.

Gratidão. 

Expressões latinas para uso nas notas de rodapé

Você tem o hábito de utilizar expressões latinas nas notas de rodapé dos seus trabalhos acadêmicos?
Sabe o que cada uma delas significa?
[Tem certeza?!]

Para inaugurar as postagens 2021, preparamos uma listinha com as expressões latinas mais utilizadas em trabalhos acadêmicos, seguida da sua tradução e de uma breve dica de uso. Vem com a gente ; D

apud [citado por]

indica uma fonte indireta, citada na obra do autor referenciado. evite usá-la se a obra for de fácil localização. reserve o uso para obras raras ;D

ibid. | ibidem [na mesma obra]

indica autor e obra já citados no texto, mas com página diferente. ex: Ibidem. p. 10.

cf. | confer [confira|compare]

usada para recomendar consulta a um outro trabalho – relacionado ao tema abordado e/ou para aprofundamento de um assunto que não o do texto -, mas interessante para melhor compreensão da matéria, ou a uma outra nota de rodapé.

id. | idem

indica autor já citado, mas com obra diferente. serve, também, para indicar o mesmo autor, da mesma obra e página, desde que presente em nota anterior.

loc. cit. | loco citato [no lugar citado]

indica obra já citada, com mesma página, mas com notas intercaladas.

et. seq. | et. sequentia [o que segue ou seguinte]

usada quando existem diversas citações de um mesmo documento, mas em páginas distintas. para não citar todas elas, indica-se somente a primeira.

op. cit. | opus citatum [na obra citada]

indica obra já citada, com página diferente – mas com notas intercaladas. só pode ser utilizada na mesma página da citação a que se refere.

passim [aqui e ali]

informação retirada de páginas diferentes da referência citada – sem indicar, precisamente, quais delas.


Gostou?
Libere o adolescente que há em você e engaja aí! Curta, comente, compartilhe e salve para consultas futuras (afinal, a dúvida bate inesperadamente, e você poderá precisar saber o que significa e como usar uma ou outra expressão 🙃).

Ah… e divulgue nosso blog para os seus amigos que querem pesquisar, publicar, participar de eventos… !

Ajude a mantermos nossos canais!
Contribua diretamente com o custeio do nosso projeto, clicando aqui.

Ou aproveite os benefícios da nossa parceria com a Amazon, que nos remunera a cada cadastro para conhecer a Amazon Prime ;D
Fazendo cadastro, você usufruirá do programa gratuitamente, por 30 dias.
O link é esse aqui: https://amzn.to/2ysVWnr
e a Amazon Music – O cadastro também é rapidinho e, aqui, a gratuidade é de 3 meses!
O link é esse aqui: https://amzn.to/2ZNi2vY

(ou conheça alguns dos livros que já editamos – ou fizemos a revisão técnica -, e aproveite os descontos especiais clicando aqui)
importante: só recebemos se o cadastro (ou a compra) for feito imediatamente, antes de navegar por outros espaços do site.

Gratidão.